dermatocalase

Dermatocalase: Causas, Sintomas e Tratamento

A dermatocalase (também grafada como dermatocalaze) é uma condição que afeta milhões de pessoas pessoas, mas nem todos estão cientes do que ela envolve, ou até mesmo que essa condição leva este nome. Quando falamos de dermatocalase, estamos falando do excesso de pele na região dos olhos, extremamente comum ao passo que envelhecemos.

 

Neste artigo, batemos um papo sobre o que é a dermatocalase, suas causas, sintomas e opções de tratamento, com um foco especial na cirurgia de blefaroplastia, o mais efetivo tratamento para esta condição. Vamos lá?

Diagnóstico da dermatocalase

O diagnóstico da dermatocalase é realizado por um dermatologista ou cirurgião plástico. Trata-se de um diagnóstico essencialmente clínico. Os profissionais de saúde observarão a pele ao redor dos olhos e avaliarão o grau de flacidez e excesso de pele. Em alguns casos, podem ser realizados testes adicionais para avaliar a função muscular e investigar se a condição está afetando a visão.

O que é a dermatocalase?

A dermatocalase é uma condição na qual a pele ao redor dos olhos começa a perder elasticidade e firmeza. Isso leva ao chamado excesso de pele na região das pálpebras. 

Os sintomas mais comuns da dermatocalase incluem o aparecimento de bolsas sob os olhos, pele flácida e uma aparência cansada, com aparente envelhecimento do olhar da pessoa. 

Essa condição pode afetar tanto homens quanto mulheres e não é considerada uma doença ou enfermidade, mas uma condição associada ao envelhecimento e que tende a se acentuar com o passar dos anos. 

o que é Dermatocalase?

Causas da dermatocalase

A dermatocalase pode ser desencadeada por uma combinação de fatores genéticos e ambientais, além, claro, do próprio processo de envelhecimento, que torna natural um certo grau de perda de rigidez na pele ao redor dos olhos.

Além disso, a exposição excessiva ao sol, o tabagismo e outros fatores também podem contribuir para o envelhecimento precoce da pele ao redor dos olhos. Por fim, os genes desempenham um papel determinante em como a nossa pele envelhece. Em algumas pessoas, com maior predisposição genética, os sintomas da dermatocalase podem ser claros já na faixa dos 30 anos, enquanto em outras eles se manifestarão apenas décadas depois.

Dermatocalase é uma questão “apenas” estética?

Uma dúvida que pode surgir é se se trata “apenas” de uma questão de estética – ou seja, da aparência da região dos olhos.

O primeiro ponto sobre isso é entender que mesmo algo tipo “apenas” como estético pode ser sério para a pessoa que lida com esta condição. No caso da dermatocalase, o excesso de pele nas pálpebras, ao envelhecer o aspecto da região, pode causar insegurança, baixa autoestima, vergonha do próprio olhar e levar a problemas psicológicos.

No nosso artigo sobre famosos que realizaram a cirurgia da blefaroplastia, por exemplo, nós contamos que o ator e comediante Sérgio Mallandro, contou após realizar a cirurgia que desenvolveu o hábito de usar óculos escuros sempre que em público exatamente por sentir vergonha do aspecto causado pelo excesso de pele, que levava seus olhos a parecerem semi-cerrados.

Porém, além do fator estético, a dermatocalase também pode levar a outras intercorrências. O encurtamento do campo de visão, por exemplo, é um bastante comum.Em alguns casos, o excesso de pele nas pálpebras também pode estar associado a dores de cabeça, uma vez que a pele pesa sobre os olhos da pessoa.

Tratamentos para a dermatocalase

Cuidados com a pele, uso de cremes e produtos dermatológicos e alguns medicamentos tópicos podem ajudar a atenuar a textura e a firmeza da pele ao redor dos olhos.

No entanto, o padrão ouro para tratamento da dermatocalase é cirúrgico, por meio da cirurgia de blefaroplastia, que já citamos anteriormente neste mesmo artigo e vamos explicar melhor sobre a seguir. A blefaroplastia é uma opção cirúrgica altamente eficaz para tratar a dermatocalase. Esta cirurgia envolve a remoção do excesso de pele e gordura das pálpebras, resultando em uma aparência rejuvenescida.

Dermatocalase Cirurgia

Blefaroplastia: cirurgia de tratamento para a dermatocalase

Vamos entender um pouco mais sobre a intervenção cirúrgica que é o padrão ouro para tratamento da dermatocalase? A seguir, confira um pouco mais sobre o antes, durante e depois da cirurgia de blefaroplastia, também conhecida como cirurgia das pálpebras.

Pré-operatório

O primeiro passo no processo de blefaroplastia é uma avaliação para entender se aquela pessoa é elegível para a cirurgia. Isto envolve tanto uma confirmação positiva do diagnóstico, quanto entender se a pessoa está saudável – portanto, apta – a realizar o procedimento. Isto passa, claro, pelos exames pré-cirúrgicos e uma investigação da saúde do paciente. 

É fundamental ser honesto com o cirurgião sobre sua saúde e histórico médico, incluindo quaisquer medicamentos que esteja tomando. Isso ajudará a garantir a segurança do procedimento.

A cirurgia

A blefaroplastia é realizada com o paciente sob anestesia local com sedação ou anestesia geral, dependendo das necessidades e preferências do paciente. O procedimento envolve as seguintes etapas:

Incisões: O cirurgião faz incisões ao longo das linhas naturais das pálpebras superiores e/ou inferiores. Isso permite que as cicatrizes fiquem discretas após a recuperação.

Remoção do Excesso de Pele e Gordura: O cirurgião remove o excesso de pele e, se necessário, depósitos de gordura das pálpebras.

Fechamento das Incisões: As incisões são fechadas com suturas finas.

O procedimento é geralmente rápido, levando até uma hora, dependendo da extensão da cirurgia.

Pós-operatório

Após a cirurgia, é importante seguir as instruções do cirurgião cuidadosamente. Os pacientes podem experimentar inchaço e hematomas nas primeiras semanas, mas isso diminuirá gradualmente. Os colírios e compressas frias podem ser recomendados para aliviar o desconforto.

A recuperação completa geralmente leva algumas semanas, durante as quais os pacientes devem evitar atividades físicas extenuantes e exposição ao sol. Os resultados da blefaroplastia serão visíveis ao longo do tempo, à medida que o inchaço diminui e a pele se acomoda.

A cicatriz da blefaroplastia

Uma preocupação comum quando falamos em procedimentos cirúrgicos é quanto à cicatriz deixada pelo procedimento. Afinal, se estamos realizando um procedimento como este, entre outras coisas, para nos sentirmos melhores com nós mesmos, é claro que não queremos uma cicatriz que cause incômodo estético. 

Na blefaroplastia superior, uma marcação precisa é realizada antes do procedimento para determinar o local do corte, garantindo uma precisão máxima. O corte é feito na fáscia, camada localizada antes dos músculos, permitindo o acesso à musculatura e à remoção das bolsas de gordura, caso necessário. 

Já na blefaroplastia inferior, existem duas abordagens: o corte transcutâneo, próximo aos cílios na parte externa, e o corte transconjuntival, junto aos cílios na parte interna. Geralmente, opta-se pelo primeiro método devido à facilidade de cicatrização. Em casos de blefaroplastia completa, ambos os procedimentos são realizados em sequência.

A cicatrização efetiva começa no momento do fechamento da incisão. No Doutor Opera, utilizamos fios de sutura absorvíveis, especificamente o monocryl, um tipo de fio monofilamentar. Esses fios são escolhidos devido às suas vantagens na minimização de reações inflamatórias locais e na formação de cicatrizes pouco estéticas. Além disso, esses fios absorvíveis não tendem a causar dores prolongadas ou extrusões, o que pode ocorrer com técnicas convencionais que usam fios não absorvíveis. 

A principal vantagem desses fios é que eles são naturalmente absorvidos ou caem no corpo em até 90 dias após o procedimento, eliminando a necessidade de remoção. Isso torna o período pós-operatório mais confortável e conveniente para os pacientes. Portanto, as técnicas mais modernas quando o assunto é a cirurgia da dermatocalase visam a minimizar as cicatrizes, proporcionando resultados satisfatórios e uma recuperação mais suave para os pacientes.

A escolha da clínica e cirurgião

A blefaroplastia, ainda que seja um procedimento considerado relativamente simples e bastante seguro, é uma cirurgia delicada que requer habilidade e experiência. É fundamental escolher um cirurgião plástico experiente e que a cirurgia seja realizada em ambiente hospitalar adequado. 

Um cirurgião experiente compreenderá as nuances da cirurgia das pálpebras e será capaz de personalizar o procedimento de acordo com as necessidades e a vontade do paciente.

Em resumo, a blefaroplastia é não só uma opção eficaz para tratar a dermatocalase, mas também a melhor que temos hoje. 

A cirurgia da dermatocalase (blefaroplastia) é cara?

Ao considerar a cirurgia de blefaroplastia como opção para tratar a dermatocalase, é natural se preocupar com o custo envolvido. Sabemos que investimentos como este exigem planejamento e organização.

Infelizmente, não podemos fornecer os valores da cirurgia de blefaroplastia no espaço deste blog por determinação do Conselho Federal de Medicina (CFM) e outros órgãos. Entretanto, nós do Doutor Opera, existimos e trabalhamos exatamente para tornar procedimentos como este, que devolvem a autoestima das pessoas, acessíveis para mais pessoas.

Além disso, o Doutor Opera oferece condições de pagamento únicas para tornar o procedimento mais acessível aos pacientes. Isso inclui a possibilidade de parcelamento no cartão de crédito, bem como a flexibilidade de usar múltiplos cartões, se necessário, para facilitar o pagamento.

Entendemos a importância de tornar a cirurgia de blefaroplastia acessível a todos que desejam melhorar sua aparência facial e estão comprometidos em oferecer opções financeiras que atendam às necessidades individuais dos pacientes.

Convidamos você a entrar em contato conosco pelo link do WhatsApp, onde nossos atendentes estarão disponíveis para fornecer todas as informações necessárias, incluindo os valores da cirurgia. Estamos à disposição para responder a todas as suas perguntas e discutir opções de pagamento.

A cirurgia é definitiva? Prevenção e manutenção 

Uma vez que a cirurgia tenha proporcionado uma aparência mais jovem e revigorada, é importante adotar medidas preventivas para manter os resultados. 

Isso inclui manter uma rotina de cuidados com a pele, usando protetor solar para evitar danos causados pelo sol e adotar hábitos saudáveis, como não fumar e buscar uma alimentação saudável.

Como comentamos, a dermatocalase pode ser agravada por certos hábitos, bem como algumas pessoas têm maior predisposição genética, mas é essencialmente uma consequência do envelhecimento humano. E, é claro, a cirurgia de blefaroplastia não paralisa o processo de envelhecimento. Todavia, os resultados são expressivos e, de fato, têm o efeito de rejuvenescer o olhar do paciente.

Dermatocalase: Causas, Sintomas e Tratamento – Conclusão

A dermatocalase é uma condição que pode afetar a aparência e a confiança de uma pessoa. No entanto, existem opções de tratamento eficazes, sendo a blefaroplastia o padrão ouro de tratamento da dermatocalase.

 

Se você gostou deste conteúdo sobre a dermatocalase e gostaria de conhecer ainda mais sobre a blefaroplastia, confira nosso artigo Cirurgia das Pálpebras: Guia Para Entender o Procedimento.

Confira nossas cirurgias

Ficou com alguma dúvida?

Cadastre-se e fale conosco 




    Leia tabém:

    Veja também

    Ficou com alguma dúvida sobre a cirurgia?

    cadastre-se e fale com um atendente pelo WhatsApp!




      procedimentos cirúrgicos

      Preencha os campos a baixo para iniciar sua ligação gratuitamente.




        WhatsApp de atendentes disponíveis

        Atendimento Doutor Opera

        Online

        Olá! 😁  Tire todas as suas dúvidas via WhatsApp.

        Preencha os campos abaixo para iniciar uma conversa comigo.



          Restam poucas vagas para
          realizar sua Blefaroplastia

          Quantidade de vagas preenchidas para a cirurgia

          foram preenchidas

          Preencha o formulário e garanta a sua blefaroplastia