peito é gordura

Peito é Gordura? É Ginecomastia ou Gordura? Entenda as diferenças

No artigo de hoje mergulharemos fundo em uma questão que assola muitos homens: “peito é gordura?“. 

Ainda, como saber se o volume na região das mamas em homens se trata de acúmulo de gordura ou estamos diante de um caso de ginecomastia?

Siga com a gente para esclarecer essa dúvida, entender a diferença entre gordura e ginecomastia e explorar como a cirurgia de ginecomastia pode ser a solução para homens que buscam eliminar o excesso de tecido mamário. 

Mama Masculina É Gordura?

A melhor resposta é aquele famoso “depende”. Vamos entender.

O crescimento das mamas, que aflige milhões de homens e pode ter efeitos devastadores na autoestima do indivíduo, pode ser apenas acúmulo de tecido adiposo (gordura, no popular). No entanto, pode também ser fruto de um desenvolvimento anormal das glândulas mamárias – a ginecomastia.

Mama masculina é gordura?

Compreendendo a Natureza da Gordura no Peito

O acúmulo de gordura no peito recebe o nome de lipomastia. Este é um quadro que é mais comum, ainda que não seja exclusivo, em homens com sobrepeso ou obesidade. 

Ao ingerirmos mais calorias do que gastamos, o nosso corpo responde a isso transformando parte dessa energia em gordura; esta gordura vai sendo estocada, em boa parte, em uma camada de tecido que fica exterior aos músculos. Conforme essa camada de gordura cresce, ela faz com que os músculos do peitoral deixem de ser visíveis e a região pode ganhar um aspecto de mamas desenvolvidas, o que é tão indesejado por homens.

Como comentamos, todo este processo é comumente associado a um quadro de sobrepeso, mas nem sempre este é o caso. Diferentes indivíduos irão acumular gordura em regiões diferentes. Muitas pessoas têm aquela impressão de que toda a gordura se acumula na região do abdômen, mas outras podem ter maior predisposição ao acúmulo de gordura nos braços, pernas, pescoços… Ou no peito. 

Ou seja, mesmo um indivíduo sem um quadro de sobrepeso ou obesidade pode ter uma grande predisposição ao acúmulo de gordura no peito, levando ao desenvolvimento da lipomastia. 

Acúmulo de Gordura no Peito Tem Tratamento?

Claro! Se o desenvolvimento das mamas for meramente devido ao acúmulo de gordura, o tratamento passa, principalmente, pelo estilo de vida do indivíduo. A boa e velha fórmula que alia exercício físico com boa alimentação é o caminho menos invasivo para lidar com este quadro.

É importante entender, no entanto, que este é um processo que pode ser desafiante e que é normal que assim como temos facilidade em acumular gordura em certas regiões do corpo, teremos dificuldade em perdê-la. Nestes casos, mesmo não se tratando de uma ginecomastia, uma cirurgia na região é uma opção, realizando-se uma liposucção desta gordura acumulada.

Por outro lado, é necessário entender, ainda, que nem sempre o aspecto avantajado das mamas do homem é meramente gordura, e que podemos estar diante de um quadro de ginecomastia. Por fim, é possível que ambas as condições se somem. Vamos entender um pouco mais sobre a ginecomastia.

Identificando a Ginecomastia

A ginecomastia, por sua vez, não se trata do mero acúmulo de gordura, mas sim de uma condição caracterizada pelo desenvolvimento anormal do tecido mamário. Este desenvolvimento leva o indivíduo do sexo masculino a desenvolver mamas com aspecto similar àquele dos seios feminino.

Como a ginecomastia é classificada em diferentes graus (de 1 a 4 ou ou 1, 2a, 2b e 3, dependendo da literatura médica que consultarmos), é possível que a condição fique bastante evidente em seus graus mais agressivos, em que o desenvolvimento da região vem acompanhado de um excesso de pele visível e das mamas caídas.

Também, a ginecomastia tem forte fator hormonal, então o uso de certas drogas e medicamentos podem dar um forte indicativo de que não se trata, apenas, de gordura.

Diferenciando Ginecomastia de Gordura

O acúmulo de gordura nos peitos do homem, a lipomastia, tem outro nome popular e muito explicativo: pseudoginecomastia. Ou seja, uma “falsa ginecomastia”. Exatamente por ser fácil de, visualmente, confundir estas diferentes condições.

No entanto, a ginecomastia costuma vir acompanhada de sensibilidade e inchaço na região. A sensação dolorida costuma ser especialmente presente próximo aos mamilos. Também, é comum a sensação de que há uma pedra ou caroço nas mamas, uma protuberância que “dá para pegar com os dedos”.

Por fim, o aspecto ao toque costuma ser diferente, mais firme nos casos de ginecomastia e mais macio quando é apenas acúmulo de gordura.

gordura ou ginecomastia

É possível ter o acúmulo de gordura e a ginecomastia?

Sim. É absolutamente possível que o desenvolvimento de um quadro misto, em que há tanto o desenvolvimento anormal das glândulas quanto o acúmulo de tecido adiposo (gordura). 

Inclusive, em alguns casos, uma condição pode estar diretamente relacionada a outra. Isto é particularmente comum já que o sobrepeso e a obesidade, presentes em boa parte dos pacientes com pseudoginecomastia, são condições relacionadas ao desequilíbrio hormonal, comum ao diagnóstico de ginecomastia.

Em resumo, o aspecto feminino das mamas masculinas desenvolvidas pode ser apenas gordura, ginecomastia ou ambos. Aí entra a importância de um bom diagnóstico.

A Importância de Avaliação e Diagnóstico Profissional

O diagnóstico médico da ginecomastia, e o entendimento das causas, passará por um número de fatores. Uma boa avaliação médica terá dois objetivos igualmente importantes: diagnosticar e ginecomastia e determinar sua causa.

Uma boa anamnese – a conversa entre médico e paciente – trará à tona fatores como o uso de certos medicamentos, esteróides, anabolizantes e drogas recreativas, por exemplo, que podem estar associadas à condição.

O histórico médico, no todo, também é relevante, já que certas doenças são associadas ao desenvolvimento da ginecomastia – particularmente condições renais e hepáticas. Ainda, a investigação da saúde da tireoide e exames hormonais são complementares, inclusive para a indicação de um tratamento pós-cirúrgico. 

Caso a ginecomastia esteja relacionada a um desequilíbrio, o crescimento das mamas será apenas um dos sintomas e consequências. Baixa da libido, disfunção erétil, fadiga e perda de massa muscular podem sugerir uma baixa produção do chamado hormônio masculino, a testosterona, por exemplo.

Porém, o quadro pode estar associado não apenas à baixa produção do hormônio masculino, mas ao excesso de hormônios mais presentes em indivíduos do sexo feminino, como o estradiol e a progesterona. Todos estes fatores hormonais podem ser investigados com um exame de dosagem hormonal.

Por fim, o exame físico será essencial para o diagnóstico e a depender deste pode ser solicitado uma mamografia, especialmente em casos em que se identifica que o “caroço” presente pode ser, na verdade, um tumor.

Cirurgia de Ginecomastia: Solução Definitiva?

Confirmado o diagnóstico de ginecomastia, o médico poderá indicar diferentes abordagens, inclusive multidisciplinares – ou seja, acompanhada de mudanças de dieta e estilo de vida, uso de medicamentos, reposição hormonal etc.

Em parte dos casos, no entanto, a solução definitiva para a aparência das mamas masculinas é a cirurgia de ginecomastia, que remove gordura e tecido mamário da região, trazendo de volta o aspecto tido como masculino da região: mais magro, desenhado e com musculatura aparente.

como eliminar gordura da mama masculina

O Cirurgia de Ginecomastia

A cirurgia de ginecomastia é um procedimento altamente personalizado que visa abordar o crescimento excessivo do tecido mamário em homens. Durante o processo cirúrgico, o cirurgião plástico especializado pode empregar uma variedade de técnicas para atingir os melhores resultados de contorno peitoral

Uma das abordagens frequentemente utilizadas envolve a remoção do tecido glandular em excesso, que é responsável pelo aumento indesejado da região mamária. Através de incisões estrategicamente colocadas, o cirurgião remove o tecido glandular, criando um contorno mais masculino e definido no peito.

Além da remoção de tecido glandular, a cirurgia de ginecomastia também pode envolver a realização de liposucção. Essa técnica é aplicada para eliminar o acúmulo de gordura indesejado na área peitoral, proporcionando um resultado mais esculpido e harmonioso. A liposucção envolve a inserção de cânulas finas através de pequenas incisões para aspirar cuidadosamente as células de gordura, resultando em uma silhueta mais equilibrada.

Em alguns casos, o cirurgião pode optar por combinar ambas as técnicas, removendo o tecido glandular e realizando a liposucção para alcançar resultados mais completos e naturais. 

A escolha entre as técnicas dependerá das necessidades específicas de cada paciente, levando em consideração fatores como a quantidade de tecido glandular, a distribuição da gordura e o resultado estético desejado. Em última análise, a cirurgia de ginecomastia busca proporcionar um peito mais masculino, confiante e bem definido, restaurando a autoestima do paciente.

Ginecomastia: Uma Questão Além da Estética

Quando falamos de procedimentos cirúrgicos como a ginecomastia é comum vermos a questão ser resumida a um procedimento estético. Uma cirurgia como essa, de fato, tem um resultado que é estético, observável a olhos nus. No entanto, quando falamos de procedimentos como esse, estamos falando de algo que vai além, apenas, da estética.

O tratamento da ginecomastia é, em parte, uma questão de saúde mental e bem-estar. Em homens de todas as idades, a presença de mamas avantajadas, com o aspecto tido como feminino, tem impacto na autoestima e nas mais diversas esferas da vida: social, sexual, lazer. 

Deixar de ir à praia, frequentar o futebol com os amigos ou ter vergonha da (o) parceira (o) nos momentos de intimidade são algumas das mais tangíveis consequências, mas o efeito psicológico pode se estender para além desses momentos, já tão importantes.

Se você, amigo leitor, está incomodado com o aspecto do seu peito e tem dúvidas sobre se é ginecomastia ou gordura: não deixe de procurar o médico. Em ambos os casos, há solução.

Conclusão: Peito ou Gordura e Uma Escolha Informada

Neste artigo, discutimos uma questão central para que homens que não estão felizes com o aspecto de seu peitoral possam iniciar o processo de entendimento de suas condições e busca de apoio médico, investigação das causas e tratamento. 

Afinal, peito é gordura? O peito é, também, gordura, mas o aspecto das mamas masculinas em parte dos casos não é apenas gordura, mas sim (ou também) ginecomastia.

Como saber se é ginecomastia ou gordura o responsável pelo quadro? Por meio de uma boa anamnese médica, uma investigação que irá passar por hábitos, uso de drogas e medicamentos, histórico médico e exame físico.

Tem tratamento? Sim. Seja o seu caso apenas acúmulo de gordura, ginecomastia ou um quadro em que ambas as condições, ginecomastia e lipomastia, estão presentes, há tratamento. 

Nos casos em que se identifica apenas a pseudoginecomastia, o tratamento pode ser, essencialmente, focado nas mudanças de estilo de vida, como exercício e alimentação. Já nos casos em que o diagnóstico aponta a ginecomastia, pode envolver também remédios, reposição hormonal e a cirurgia de ginecomastia. 

Esperamos que este artigo tenha ajudado- a ter mais clareza sobre se peito é gordura, o que diferencia ginecomastia de gordura, como eliminar gordura da mama masculina e como se dá o diagnóstico de cada condição.

Para entender mais sobre a ginecomastia, confira também nosso artigo Ginecomastia: o que é, causas e cirurgia.

Confira nossas cirurgias

Ficou com alguma dúvida?

Cadastre-se e fale conosco 




    Leia tabém:

    Veja também

    Ficou com alguma dúvida sobre a cirurgia?

    cadastre-se e fale com um atendente pelo WhatsApp!




      procedimentos cirúrgicos

      Preencha os campos a baixo para iniciar sua ligação gratuitamente.




        WhatsApp de atendentes disponíveis

        Atendimento Doutor Opera

        Online

        Olá! 😁  Tire todas as suas dúvidas via WhatsApp.

        Preencha os campos abaixo para iniciar uma conversa comigo.